Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Engenharia Elétrica - Campus Caraúbas

EngenheiroEletricista

A Engenharia Elétrica está presente na fabricação de praticamente todo produto manufaturado e daqueles que envolvem alta tecnologia, como satélites, aeronaves e produtos utilizados na automação industrial. Na verdade, esta engenharia se subdivide em várias áreas, como Eletrotécnica, Controle e Automação, Eletrônica, Microeletrônica e Telecomunicações.
O campo de atuação de um engenheiro eletricista é bastante amplo. Ele pode desenvolver atividades nas áreas de sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, controle e automação, instrumentação, sistemas eletrônicos analógicos e digitais, e projeto de circuitos integrados. Pode atuar no ramo das telecomunicações, em telefonia, antenas e propagação, na construção civil, na manutenção industrial, em informática, só para citar algumas possibilidades.
O profissional com formação em Engenharia Elétrica pode atuar não apenas em instituições privadas, mas também em órgãos governamentais, como agências reguladoras, secretarias, ministérios e autarquias em geral.
O mercado de trabalho está bem aquecido. As maiores oportunidades estão nas grandes e médias empresas multinacionais e em algumas nacionais. São crescentes também as possibilidades nas pequenas empresas nacionais que estão se modernizando para competir no mundo globalizado.
O engenheiro eletricista pode ainda seguir a carreira científica, atuando em centros de pesquisa e em universidades. Como em qualquer outra área de atuação, a preocupação com o ser humano e o meio ambiente é algo indispensável ao engenheiro formado atualmente.

 De acordo com o Art. 3° da Resolução CNE/CES n° 11, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de Graduação em Engenharia, determina que:
“O curso de Graduação em Engenharia tem como perfil do formando egresso/profissional o engenheiro, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, capacitado a absorver e desenvolver novas tecnologias, estimulando a sua atuação crítica e criativa na identificação e resolução de problemas, considerando seus aspectos políticos, econômicos, sociais, ambientais, culturais, com visão ética e humanística, em atendimento às demandas da sociedade.”
As competências e habilidades gerais do profissional formado em Engenharia são estabelecidas de forma explícita pelo Art. 4° da Resolução n° 11 CNE/CES:
“Art. 4° – A formação do engenheiro tem por objetivo dotar o profissional dos conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades gerais:
I – aplicar conhecimentos matemáticos, científicos, tecnológicos e instrumentais à engenharia;
II – projetar e produzir experimentos e interpretar resultados;
III – conceber, projetar e analisar sistemas, produtos e processos;
IV – planejar, supervisionar, elaborar e coordenar projetos e serviços de engenharia;
V – identificar, formular e resolver problemas de engenharia;
VI – desenvolver e/ou utilizar novas ferramentas e técnicas;
VII – supervisionar a operação e a manutenção de sistemas;
VIII – avaliar criticamente a operação e a manutenção de sistemas;
IX – comunicar-se eficientemente nas formas escrita, oral e gráfica;
X – atuar em equipes multidisciplinares;
XI – compreender e aplicar a ética e as responsabilidades profissionais;
XII – avaliar o impacto das atividades da engenharia no contexto social e ambiental;
XIII – avaliar a viabilidade econômica de projetos de engenharia;
XIV – assumir a postura de permanente busca de atualização profissional.”

25 de setembro de 2014. Visualizações: 438. Última modificação: 21/11/2014 13:39:59